Taxa de câmbio:

Tempo:

50 maratonas em 50 dias em apoio aos pinguins africanos

50 maratonas em 50 dias em apoio aos pinguins africanos

Dave Chamberlain, corredor sul-africano de longa distância, se propôs a tarefa de participar de 50 maratonas em 50 dias, percorrendo uma distância de 2.800 quilômetros. Desta forma, o atleta pretende chamar a atenção para o problema dos pinguins africanos ameaçados de extinção. É o que noticia a TV BRICS, com informações do site BirdLife

Dave Chamberlain vai correr em maratonas diárias em apoio ao projeto da “BirdLife South Africa” com o intuito de salvar os pinguins africanos da extinção.

Pinguins africanos, ou de óculos, estão na internacional Lista Vermelha das Espécies em Extinção. Os cardumes de sardinhas, principal alimento dos pinguins africanos, mudaram-se da costa oeste para a costa sul, em decorrência da alteração climática e da atividade pesqueira, o que fez a alimentação dos pinguins não ser mais suficiente

O projeto prevê a realocação destas aves da costa atlântica da África do Sul para o Oceano Índico. Para ajudar os pássaros, a BirdLife vai levar os pinguins a áreas com grande quantidade de peixes. Uma ação semelhante já foi realizada na Austrália.

Dave Chamberlain já percorreu mais de 2,5 mil quilômetros. Sua ação terminou no sábado, 20 de abril. O atleta naquela dia juntou-se a outros corredores na grande maratona "Two Oceans", corrida de 56 quilômetros entre os oceanos Atlântico e Índico, tradicionalmente realizada há meio século.

Para Dave, está não foi sua primeira grande corrida. Ele já participou da grande maratona na Argentina, cruzou o Canadá e correu pelo deserto de Namíbia , na África do Sul

Mais sobre o tema
Turistas da Índia e da China terão vistos eletrônicos para Buriátia e Zabaykalsky
Fica nos Urais o único museu de dedais da Rússia
Urso polar perdido é enviado para casa pelo helicóptero do Ministério para Situações de Emergência da Rússia
Estudantes sul africanos do ensino médio aprenderão como programar sistemas
"Primavera Estudantil" dos países do BRICS e SCO contou com apoio da UNESCO
Cédulas são trazidas aos eleitores por meio de elefantes e seções postas no meio da selva
Mais