Taxa de câmbio:

Tempo:

AO VIVO
ЮАР
10 de outubro de 2021 12:18

A indústria de eventos da Cidade do Cabo está se recuperando

A indústria de eventos da Cidade do Cabo está se recuperando

O encontro de fãs do Star Wars, estórias ao vivo, conferência sobre a indústria criativa da – Cidade do Cabo, o principal centro de eventos da África, observa "os sinais positivos" da recuperação da sua indústria de entretenimento após ter sido abalada pela pandemia da COVID-19 e medidas restritivas.

Vários eventos foram realizados na capital legislativa da África do Sul entre 1 e 5 de outubro, incluindo um festival de animação, uma conferência de quadrinhos e uma semana de indústrias criativas, marcando a primeira vez que a cidade sediou eventos durante cinco dias consecutivos desde o surto da COVID-19, relatou J.P. Smith, membro da comissão de segurança e proteção do prefeito da Cidade do Cabo. Ele acrescentou que a indústria de eventos começa a "sair do seu declínio".

A cidade costeira no sudoeste do país foi eleita a cidade número um da África para eventos empresariais pela Associação Internacional de Congressos e Convenções para o período 2010-2019. Nos últimos anos, também ganhou várias vezes o World's Leading Festival & Event Destination dos World Travel Awards. Só o Centro Internacional de Convenções da Cidade do Cabo (CTICC) acolheu mais de 500 eventos nacionais e internacionais no ano anterior à pandemia.

Carol Weaving, diretora administrativa da Reed Exhibition (RX) da África do Sul, organizadora de eventos globais, previu que eventos na África do Sul, como conferências e pequenas feiras comerciais, se recuperarão rapidamente depois que o governo sul-africano afrouxou ainda mais as restrições relacionadas à COVID-19, na semana passada.

No entanto, pode levar dois anos para a indústria se recuperar totalmente, assegurou ela à agência de notícias Xinhua durante um evento na Fame Week Africa, um evento de três dias dedicado à indústria criativa na África.

"Em 2022, vocês provavelmente vejam uma queda de 25 por cento em comparação com 2019. Mas as coisas vão se recuperar", ela frisou.

Os eventos podem aproximar as indústrias e estimular os negócios, o que é absolutamente necessário, asseverou Weaving, acrescentando que eles servem como plataformas para compradores e vendedores, facilitando o comércio.

"Esta é a maneira mais rápida de unir os setores, juntar as pessoas e arrancar todo o processo", sublinhou ela.

Segundo ela, as pessoas, tendo experimentado o cancelamento de eventos ao vivo, precisam desesperadamente de entretenimento e já estão cansadas de eventos digitais, e para a indústria criativa, as performances ao vivo, eventos são imprescindíveis para colocar a indústria de volta nos eixos.

Noel Daniels, diretor geral do Cornerstone Institute, uma instituição privada de ensino superior sem fins lucrativos que oferece qualificações nas artes, afirmou que para a indústria criativa, que em todos os formatos e aspectos foi "duramente atingida" pela pandemia, a realização de eventos apenas digitais não é sustentável.

"Não podemos sentar-nos em frente de uma tela ou colados a uma televisão ou a uma grande tela dia após dia", disse ele. Daniels também realçou a importância da arte na vida das pessoas, assegurando que "ela precisa ser ressuscitada".



Mais sobre o tema
Chega ao fim 4º Festival Internacional de Cinema Inovador na Índia
O filme "Dostoevsky Intercontinental" ganha o primeiro prêmio
A festa da Padroeira da nossa Paróquia, Santa Mártir Zinaída acontecerá no dia 24 de outubro
Jornalistas filipina e russo ganham prêmio Nobel da Paz 2021
ITFFA inicia concurso de inscrições
Ministério da Economia corta 92% de recursos destinados à ciência
Mais