Taxa de câmbio:

Tempo:

Covid-19: ONU prevê queda da economia mundial de 3,2% em 2020

Covid-19: ONU prevê queda da economia mundial de 3,2% em 2020


A economia mundial vai registrar uma contração de 3,2% este ano, a maior queda desde a Grande Depressão, como consequência da pandemia de covid-19, segundo as previsões publicadas pelas Nações Unidas.

A organização prevê uma queda de 5% no caso das economias desenvolvidas, com descidas de 5,8% na zona euro, de 5,4% no Reino Unido, de 4,8% nos Estados Unidos e de 4,2% no Japão. Segundo a ONU, a China, país onde teve origem a pandemia, conseguirá terminar 2020 com um crescimento de 1,7%, muito longe das previsões feitas antes da crise causada pela covid-19.

O mundo vai perder quase 8,5 biliões de dólares de produção econômica durante os próximos dois anos, um retrocesso que eliminará praticamente os avanços dos quatro anos anteriores, segundo a ONU.

A organização prevê que a recuperação econômica em 2021 seja modesta nas economias mais desenvolvidas, com um crescimento de 3,4%, que apenas servirá para compensar a queda de 2020, sendo um pouco mais vigorosa nas economias em desenvolvimento, com um progresso de 5,3%. No pior cenário, a ONU considera que a economia global pode chegar a um recuo de 4,9% em 2020 e outro de 0,5% em 2021 se houver uma segunda vaga de infeções e as atuais medidas de confinamento se prolongarem nas economias mais avançadas no terceiro trimestre. Em qualquer dos casos, a pandemia vai provocar, segundo a ONU, um forte aumento da pobreza, principalmente em países africanos, informa o repórter de tvbrics.com com referência ao Mundo Lusíada.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.


Photo: pixabay.com

Mais sobre o tema
Horta em casa ou no apartamento: uma boa adaptação às poucas visitas ao mercado
Exportações de suco de laranja do Brasil avançam 17% em 10 meses puxadas pela EU
Brasil vai exportar carne bovina para a Tailândia
Home office é aprovado por 80% dos gestores de empresas no Brasil
Mato Grosso tem recorde na venda de soja para exterior; China compra 54%
Luvas, cardápio plastificado e fim do self-service: as estratégias dos restaurantes para a futura reabertura
Mais