Taxa de câmbio:
RUB/BRL 0,0617
0,0000
INR/BRL 0,6476
0,0000
ZAR/BRL 3,0132
0,0000
CNY/BRL 0,7384
0,0000
EGP/BRL 1,1267
0,0000
AED/BRL 1,473
0,0000
USD/BRL 5,4097
0,0000
Tempo:
Moscou 30 °C
Brasília 18 °C
Nova Délhi 35 °C
Beijing 27 °C
Pretória 25 °C
Cairo 35 °C
Teerã 35 °C
Abu Dabi 39 °C
Menu
30 °C
Moscou
18 °C
Brasília
18 °C
Nova Délhi
27 °C
Beijing
25 °C
Pretória
35 °C
Cairo
35 °C
Teerã
39 °C
Abu Dabi
RUB/BRL
0,0617
0,0000
INR/BRL
0,6476
0,0000
ZAR/BRL
3,0132
0,0000
CNY/BRL
0,7384
0,0000
EGP/BRL
1,1267
0,0000
AED/BRL
1,473
0,0000
USD/BRL
5,4097
0,0000
TV BRICS Apps
Principal
Notícias
Vídeos
Menu
11.07.2415:15 Sociedade
Maior holding de media da Etiópia junta-se à rede de parceiros da TV BRICS
09.07.2418:30 Cultura
Filme "Dostoiévski Intercontinental", da TV BRICS, recebeu diploma do Festival Internacional de Cinema "Literatura e Cinema"
03.07.2410:00 Tecnologia
TV BRICS apresenta ao público internacional projeto de mídia que visa promover cooperação científica e tecnológica entre os países do BRICS
Argentina BRICS
28.09.23 14:05
Sociedade

Diretor do Instituto Argentino de Estudos Geopolíticos: a Argentina pode participar do NBD

Ruben Guzzetti fez essa declaração durante a conferência do Instituto Schiller após a Cúpula do BRICS

Em setembro, após a Cúpula do BRICS, o Instituto Schiller realizou uma conferência com o tema "Vamos nos unir para criar um novo capítulo na história mundial!" (Let us Join Hands with the Global Majority To Create a New Chapter in World History!). O evento contou com a participação de políticos, diplomatas, ex-presidentes e professores da Rússia, Índia, África do Sul, Argentina, Itália, França, Alemanha, Guiana, EUA e Japão.

A conferência incluiu duas sessões de painéis: "A situação estratégica após a cúpula histórica do BRICS" e "Moldando um novo paradigma na história humana".

No âmbito do primeiro painel, um relatório foi apresentado pelo professor Georgy Toloraya.

Georgy Toloraya é um diplomata russo aposentado e Diretor Executivo do Comitê Nacional de Pesquisa do BRICS.

Em seu discurso, ele observou que a cúpula do BRICS realizada em Joanesburgo, na África do Sul, no final de agosto, foi um evento verdadeiramente histórico.

"Esta é uma cúpula verdadeiramente histórica porque, pela primeira vez, o grupo BRICS declarou que é capaz de criar uma nova ordem mundial: agora, de 20 a 40 países estão interessados em se juntar ao BRICS em um formato ou outro, e ninguém esperava isso, inclusive eu", observou Toloraya.

Na segunda sessão, o professor David Monyae, diretor do Centro de Estudos sobre a China e a África (CACS) da Universidade de Joanesburgo, falou sobre o futuro da África, da China e do BRICS.

"Já podemos ver que os países do BRICS estão se tornando cada vez mais influentes. Mais seis países foram adicionados - Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito, Etiópia, Argentina e Irã. Isso, por si só, aumentou a força do BRICS. Também veremos mudanças, especialmente em relação à China, o país mais importante em termos do tamanho de sua economia e do papel que está desempenhando cada vez mais no desenvolvimento da infraestrutura", disse Monyae.

Ruben Guzzetti, diretor do Instituto Argentino de Estudos Geopolíticos, disse que, em 1º de janeiro de 2024, a Argentina se juntará ao BRICS, juntamente com outros cinco países, e possivelmente ao Novo Banco de Desenvolvimento (Banco do BRICS).

"Os países do Sul Global, representados pelo BRICS, deram um grande impulso ao desenvolvimento da história em Joanesburgo. Agora há grandes oportunidades para o nosso país. Teremos a oportunidade de nos integrarmos a novas cadeias globais de valor, de planejar desenvolvimentos conjuntos em ciência e tecnologia com base na experiência de países como a China, de desenvolver a aquicultura e a suinocultura. Também podemos levar nossa experiência e progresso em novas tecnologias agrícolas para aumentar a produção em países como a Etiópia e o Egito", informou ele.

Guzzetti acrescentou que os círculos progressistas da Argentina estão cientes de que os sucessos e as conquistas dos países em desenvolvimento unidos em organizações como a OCX, a ASEAN, a União Econômica Eurasiática (UEU) e o BRICS, confirmando a mudança no centro de gravidade do mundo, do Ocidente para o Oriente, oferecem a eles oportunidades históricas.

Fotografia: IStock
Curto
e direto ao ponto
Uma vez por semana, cobriremos as notícias dos países do BRICS
Ao clicar no botão "Assinar", você concorda com o processamento de dados pessoais

MAIS SOBRE O TEMA

12.07.2418:00 Sociedade
Emirados Árabes Unidos e ONU discutem cooperação no setor de desenvolvimento sustentável
12.07.2417:12 Sociedade
Etiópia e China querem levar cooperação bilateral a um novo patamar
12.07.2415:15 Sociedade
Relíquia indígena volta ao Brasil depois de 3 séculos na Dinamarca
12.07.2414:30 Sociedade
África do Sul determina que novo sistema nacional de seguro-saúde será instaurado em fases
12.07.2410:30 Sociedade
Etiópia ratifica plano para garantir acesso universal à água potável até 2030
11.07.2418:00 Sociedade
Vladimir Putin aponta BRICS como “elemento-chave” da crescente ordem mundial multipolar
Curto
e direto ao ponto
Uma vez por semana, cobriremos as notícias dos países do BRICS
Ao clicar no botão "Assinar", você concorda com o processamento de dados pessoais