Taxa de câmbio:

Tempo:

Fica nos Urais o único museu de dedais da Rússia

Fica nos Urais o único museu de dedais da Rússia

Sete anos atrás, na cidade de Kopeisk, na região de Chelyabinsk, nas dependências de uma fábrica têxtil, foi aberto um museu incomum, cujo acervo poderia ser acomodado em três grandes bolsos. A coleção consistia em apenas duzentos dedais.


O protótipo dos dedais, utensílio para proteção contra espetadas de agulha, apareceu pela primeira vez no Egito e na China há mais de 2000 anos, e somente com o advento das máquinas de costura a utilidade deles praticamente desapareceu.



Hoje o museu tem em torno de quinhentos dedais de 100 países do mundo: um dedal feito com a técnica técnica do cloisonné, da China do século XIX; outro revestido de prata com incrustações de rubi; um de ossos de morsa; outro de lava vulcânica. Há toda uma variedade de peças no museu com temas dos mais diversos: porcelana, enfeite com estuque em forma de pétalas de flor, dedais em homenagem à rainha da Inglaterra, ao poeta soviético Musa Cälil, ao diretor de cinema Eldar Ryazanov, aos atores Anatoly Papanov, Andrei Mironov e até mesmo ao lendário piloto de tanques da Grande Guerra Patriótica, Semyon Khokhryakov



Há alguns anos, os fundadores do museu, Anna e Vladimir Malinovsky, começaram a criar seus próprios dedais. Os suportes de porcelana são comprados em Londres e, em seguida, os desenhos são feitos em um estúdio fotográfico de Chelyabinsk. Porém, até o momento, as principais mostras do acervo são dedais oriundos de diferentes países do mundo.
Por falar nisso, há poucos museus de dedais no mundo, a redação encontrou informações a respeito de apenas três: um na Alemanha, outro na Holanda, e por fim, na Bélgica.


Mais sobre o tema
Turistas da Índia e da China terão vistos eletrônicos para Buriátia e Zabaykalsky
50 maratonas em 50 dias em apoio aos pinguins africanos
Urso polar perdido é enviado para casa pelo helicóptero do Ministério para Situações de Emergência da Rússia
Estudantes sul africanos do ensino médio aprenderão como programar sistemas
"Primavera Estudantil" dos países do BRICS e SCO contou com apoio da UNESCO
Cédulas são trazidas aos eleitores por meio de elefantes e seções postas no meio da selva
Mais