Taxa de câmbio:

Tempo:

AO VIVO

Pesquisadores apresentam dados inéditos sobre dinossauro brasileiro

Pesquisadores apresentam dados inéditos sobre dinossauro brasileiro


Pesquisadores do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, divulgaram dados inéditos de uma pesquisa sobre o crescimento óssea da espécie do dinossauro Vespersaurus paranaensis. O estudo foi conduzido em parceria com Centro Paleontológico da Universidade do Contestado, instituição sediada no Paraná. Ele revela que esse animal poderia viver entre 13 e 14 anos e atingiam a maturidade sexual entre os 3 e 5 anos de idade.

O Vespersaurus paranaensis foi uma espécie de dinossauro de pequeno porte, com 1,5 metros de comprimento. Ele viveu no período Cretáceo, entre 90 e 70 milhões de anos atrás, no noroeste do Paraná. Nesta época, parte do Centro-oeste, do Sudeste e do Sul do Brasil formavam o Deserto Caiuá. A espécie habitava o entorno de áreas úmidas, possivelmente um oásis. Nesta mesma região, também já foram encontrados fósseis de lagartos extintos e de duas espécies de pterossauros, informa o repórter de tvbrics.com com referência à Agência Brasil.

A pesquisa constatou ainda a existência de um tipo de tecido ósseo incomum para os dinossauros, conhecido como paralelo-fibroso. Ele é caracterizado por um alto grau de organização das fibras de colágeno contida nos ossos e demanda mais tempo para se formar ao longo do crescimento do animal. Assim, as taxas de crescimento do Vespersaurus paranaensis eram provavelmente mais lentas do que o observado em outros dinossauros e mais similares a de jacarés e crocodilos.

A hipótese dos pesquisadores é de que a desaceleração do crescimento desses animais estaria relacionada com o seu tamanho corpóreo. Também é possível que seja uma adaptação ao ambiente árido onde viviam.

Mais sobre o tema
Covid-19: Brasil registra 363 mortes em 24 horas e chega a 136.895 óbitos
Corpo de urso que viveu há 22.000 anos é encontrado intacto na Rússia
Salvador volta a ser destaque no The New York Times
Homem encontra granada de guerra enquanto reformava o quintal de casa em São Paulo
Fazendeiro planta 2 milhões de girassóis para espalhar felicidade
Com incêndios no Pantanal, onça-pintada e arara azul estão sob ameaça de extinção
Mais