Taxa de câmbio:

Tempo:

Pug vira “dog influencer” com fotos inusitadas e encanta seguidores

Pug vira “dog influencer” com fotos inusitadas e encanta seguidores


Milhares de seguidores, campanhas publicitárias, fotos super estilosas e muitos recebidos. Essa é a rotina dos “digital influencers”, profissionais que estão bombando nas redes sociais. Mas, se você pensa que esse mercado é exclusivo para seres humanos, está muito enganado. Os “dog influencers” chegaram com tudo e estão conquistando um grande espaço na web.

Esse é o caso do Rico, de cinco anos, dono de um carisma encantador. O cachorro da raça pug tem uma conta no Instagram desde 2016, gerenciada pelo seu dono Felipe Ciarlini Tedesco, e já conquistou mais de 26 mil seguidores. No feed, ele aposta em fotos com alto nível de fofura, muitas fantasias e momentos inusitados, informa o repórter de tvbrics.com com referência ao G1.

O publicitário Felipe Ciarlini Tedesco, de 22 anos, conta que decidiu criar uma conta no Instagram para poder compartilhar fotos engraçadas com seus amigos, porque o cachorro sempre estava aprontando alguma coisa e fazendo várias poses. O que ele não esperava é que essa ideia fosse tomar uma proporção tão grande e que o Rico fosse bombar nas redes sociais.

“No início, o objetivo não era transformá-lo em um influenciador digital, mas o Instagram foi crescendo e começamos a receber diversos mimos. Ele foi o primeiro “dog influencer” de uma empresa de transporte por aplicativo e ganhou até um código de desconto. Também já fez diversas campanhas, como de tapete higiênico e aplicativo de passeio. Foram surgindo várias oportunidades”, explica.

O pug alcançou o sucesso no último ano. Muitas empresas entram em contato para enviar presentes, os famosos “recebidos”. Ele aproveita para compartilhar todos os mimos com seus seguidores e deixa tudo salvo nos destaques dos stories. Rico já ganhou petiscos, quadro personalizado, sabonete especial para pugs, aromatizador e se tornou embaixador de uma distribuidora de produtos pet.

“A nova profissão do Rico já rendeu até dinheiro, por conta das campanhas publicitárias como “dog influencer”. Mas, ele costuma receber mais mimos do que fazer publiposts. Depois de três anos, ele já até acostumou a tirar várias fotos, mas a velha tática de mostrar um petisco funciona bem”, revela o publicitário, que chegou a ganhar seguidores por causa do pug.


Photo: g1.globo.com

Mais sobre o tema
Merenda de Solteiro - Espaguete de legumes
“Onças do Iguaçu” trabalha no engajamento da população
Em quarentena, brasileiro se sente mais estressado, ansioso e entediado - porém, mais saudável
Orangotango aprende a lavar as mãos para evitar covid-19 e viraliza
Família inteira se recupera de coronavírus no Rio: 7 pessoas
Coronavírus encontrado no norte do Brasil passou por 11 mutações
Mais