Taxa de câmbio:

Tempo:

Uber começa a oferecer patinetes elétricos no Brasil

Uber começa a oferecer patinetes elétricos no Brasil

O Uber vai engrossar a lista de competidores no mercado de patinetes elétricos compartilhados no Brasil com o lançamento do seu serviço nesta semana. A primeira cidade a receber os aparelhos é Santos, no litoral de São Paulo. A empresa aguarda autorização da prefeitura de São Paulo para atuar também na capital paulista. O serviço é integrado ao aplicativo por onde as pessoas requisitam os carros, informa o repórter de tvbrics.com com referência ao G1.

As viagens de patinete vão custar R$ 1,50 para o desbloqueio do veículo, mais R$ 0,75 por minuto de uso. A rival Grin cobra R$ 3 pelo desbloqueio e R$ 0,50 por minuto. Hoje, o mercado é disputado pela Grow, dona da Grin e da Yellow, a Lime — que recebeu investimento do Uber no exterior — e a Scoo.

A Uber também anunciou uma parceria com uma loja para oferecer desconto de 40% na compra de capacetes. O item de segurança foi o centro de uma disputa entre a Prefeitura de São Paulo e a Grow. Em uma prévia de regulação do serviço de patinetes, publicada no começo do ano, a Prefeitura instituiu a obrigatoriedade do uso. A Grow contestou o decreto na Justiça, alegando que o município lançou mão de uma competência federal, e conseguiu uma liminar que suspendeu seu efeito. Nas regras definitivas, publicadas em agosto, não há menção ao uso do capacete. Segundo o jornal Valor Econômico, a prefeitura de São Paulo defende a obrigatoriedade e diz vai tentar uma nova ação na Justiça para que possa ter autonomia para exigir o uso.

Como o Código de Trânsito Brasileiro não contempla especificamente os patinetes, as prefeituras podem fazer regras próprias. Assim, nem todas as cidades exigem o equipamento.


Mais sobre o tema
Mineira mais velha do mundo tem 119 anos e não está no Guinness
Temperatura dos oceanos cresce 450% nas últimas 6 décadas, diz estudo
Pele de tilápia é usada para tratar vítimas de queimaduras
Ano novo: brasileiros farão mais simpatias para ganhar dinheiro que para encontrar amor
Brasileiros desenvolvem tecnologia de reconstrução craniana
Saiba como é o Natal por outras partes do mundo
Mais
Uber começa a oferecer patinetes elétricos no Brasil

O Uber vai engrossar a lista de competidores no mercado de patinetes elétricos compartilhados no Brasil com o lançamento do seu serviço nesta semana. A primeira cidade a receber os aparelhos é Santos, no litoral de São Paulo. A empresa aguarda autorização da prefeitura de São Paulo para atuar também na capital paulista. O serviço é integrado ao aplicativo por onde as pessoas requisitam os carros, informa o repórter de tvbrics.com com referência ao G1.

As viagens de patinete vão custar R$ 1,50 para o desbloqueio do veículo, mais R$ 0,75 por minuto de uso. A rival Grin cobra R$ 3 pelo desbloqueio e R$ 0,50 por minuto. Hoje, o mercado é disputado pela Grow, dona da Grin e da Yellow, a Lime — que recebeu investimento do Uber no exterior — e a Scoo.

A Uber também anunciou uma parceria com uma loja para oferecer desconto de 40% na compra de capacetes. O item de segurança foi o centro de uma disputa entre a Prefeitura de São Paulo e a Grow. Em uma prévia de regulação do serviço de patinetes, publicada no começo do ano, a Prefeitura instituiu a obrigatoriedade do uso. A Grow contestou o decreto na Justiça, alegando que o município lançou mão de uma competência federal, e conseguiu uma liminar que suspendeu seu efeito. Nas regras definitivas, publicadas em agosto, não há menção ao uso do capacete. Segundo o jornal Valor Econômico, a prefeitura de São Paulo defende a obrigatoriedade e diz vai tentar uma nova ação na Justiça para que possa ter autonomia para exigir o uso.

Como o Código de Trânsito Brasileiro não contempla especificamente os patinetes, as prefeituras podem fazer regras próprias. Assim, nem todas as cidades exigem o equipamento.


Mais sobre o tema
Mineira mais velha do mundo tem 119 anos e não está no Guinness
Temperatura dos oceanos cresce 450% nas últimas 6 décadas, diz estudo
Pele de tilápia é usada para tratar vítimas de queimaduras
Ano novo: brasileiros farão mais simpatias para ganhar dinheiro que para encontrar amor
Brasileiros desenvolvem tecnologia de reconstrução craniana
Saiba como é o Natal por outras partes do mundo
Mais